Textos

ando espremido pelos sentidos

Douglas Ceccagno
01/09/2015


ando espremido pelos sentidos:
pelo que ouço vejo toco lambo
até pelo que falo
quando tenho que morder o dito;
estranho ao verme aristotélico
só acredito no meu demiurgo:
nesse universo paralelo
sou árvore lançada ao céu
com asas em vez de anjos
e léguas no lugar de espinhos;
na poeira do seu tempo
não tenho diploma de vida:
rábula
me defendo com a violência
da verdade de minha contramão

(de “Rábula”)


Cadastre-se no portal Escrita Criativa para receber dicas de escrita, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "544210" no campo.